Notícias : Uma mulher grávida é eletrificada por um guarda da prisão e perde o bebé

Uma mulher grávida é eletrificada por um guarda da prisão e perde o bebé

Ela perdeu o bebé após este evento.

Publicado por Luso Noticia em Notícias

Uma mulher detida teve um aborto depois de ter sido eletrificada com um taser.

Martini Smith foi presa em 2009 aos 20 anos. Ela foi acusada de esfaquear o namorado defendendo-se contra ele.

No vídeo, vemos que a polícia pede que ela se dispa. Ela não consegue, no entanto, remover o piercing da língua e um policia usa o taser.

"Porque está a usar o taser? Eu não estou a conseguir retirar o meu piercing!" diz Martini Smith.

Cinco dias depois, a jovem teve um aborto espontâneo.

Ela foi libertada da prisão. Martini Smith processou a polícia e ganhou em 2011, US $ 27.500.

No entanto, não foi provado que a perda do filho esteja relacionada com o uso do Taser.

Quase dez anos após o fato, a perda do filho ainda a assombra.

Desde o ano 2000, 104 prisioneiros morreram nos Estados Unidos por causa de um taser.

As Nações Unidas comprometeram-se a abrir uma investigação sobre o uso de Taser em todo o país.

Confira o vídeo: 

"O vídeo de Martini Smith mostra um caso de violência gratuita e severa", disse Nils Melzer, membro de uma comissão da ONU que investiga tortura.

Fonte: ayoyemonde · Crédito foto: ayoyemonde

Goste/partilhe